Então e a feira popular?

Então e nós? 

Nos que andamos tristes e deprimidos. 

Onde está o espelho mágico, aquele que nos distorce e engorda e que outrora nos arrancou gargalhadas? 

É de grande urgência animar os portugueses, é um direito que temos. Queremos comer algodão doce azul, até as 3h da matina! Queremos andar no comboio fantasma, de olhos fechados, já que tenho medo…

 

Queremos os  carrocéis a que temos direito! 

Malta, já repararam, que anda tudo enfiado nos shoppings e não temos nada para nos divertir. Todos temos boas recordações da feira…

 

A barraca dos tirinhos, o poço da morte as esplanadas cheias de gente, a música as ruas de restaurantes iluminadas, as rifas das panelas, os carrinhos de choque, enfim… Chega de construir shoppings! já temos muitos!

 

Já temos casino, agora queremos a feira popular! 

 

As crónicas da Ana

 

.