O Que Procurar Numa Cozinha ao Mudar de Casa

Em algum momento chega a oportunidade de deixar o nosso lar atual e tomar um novo rumo. A busca por uma casa pode ser relativamente stressante, nomeadamente pela quantidade de detalhes a considerar, sem esquecer o tempo e dinheiro investidos.

Assumindo que tem um apreço por passar algum tempo em criações culinárias – caso contrário, estaria mesmo a ler estas palavras? – a cozinha da próxima casa terá um peso relevante na escolha da próxima casa.

Deixo aqui algumas das minhas recomendações para quem pretende mudar de casa num futuro próximo e espera encontrar nesta divisão da casa a inspiração necessária para uma vida ainda mais feliz.

Dimensões Perfeitas

Já sei o que está a pensar. Nem demasiado grande, nem demasiado pequena. A cozinha perfeita deve acomodar todo o material que temos e aquele que pretendemos ter. Acima de tudo, com arrumação suficiente para não ficar tudo espalhado pela banca.

Agora que a internet permite fazer praticamente tudo, as visitas virtuais a imóveis dão a conhecer uma casa em detalhe antes de a comprar. Sem surpresas de maior, a cozinha que procuramos à distância de alguns cliques enquanto passeamos por ela convenientemente no nosso ecrã.

Estilo Adaptável

As cozinhas mais antigas davam poucas tréguas no momento de efetuar uma renovação. Geralmente, a abordagem mais fácil era simplesmente desistir e sonhar com uma casa nova. Mármores e bancadas maciças, com armários igualmente desafiantes.

Estas cozinhas eram locais de trabalho, mas pouco frequentemente criadas para serem espaços agradáveis.

Opte por uma cozinha que seja no seu cerne fácil de renovar e decorar. Basta trocar as portas e gavetas e “voilá”? Perfeito! Tem espaço suficiente para arrumar tudo sem compromissos? Excelente.

Renovação: Valerá a Pena?

Infelizmente, não vivemos todos num mundo de sonho onde a nossa próxima casa já nos aguarda com uma cozinha digna da capa de uma revista.

Pode-se dar o caso de adorarmos o imóvel, mas termos a certeza que aquela divisão precisará de renovação. Neste ponto, é pertinente que visite o espaço pessoalmente e inclusive procure aconselhamento profissional.

Algumas renovações podem sair muito mais caras do que aquilo que imagina.

Eletrodomésticos Incrustados

Longe vão os tempos da cozinha da avó com o fogão ao canto, com as máquinas de lavar quase no caminho e um frigorífico onde a física permitisse.

A cozinha do Século XXI deve ser funcional, o que significa que nos deve servir a nós e não obrigar a desvios e compromissos múltiplos, ou a contentarmo-nos com a fealdade que advém de metal em abundância.

Com um desenho atual, tudo tem o seu lugar e o espaço é otimizado para contribuir na harmonia do lar.

Arrumação e Funcionalidade

Já mencionei este ponto, pois é por demais relevante. Uma cozinha sem arrumação não é funcional. São tachos, panelas, pratos, copos, talheres e os mil tupperwares de todas as dimensões que exigem um espaço próprio.

A estes juntam-se toda a comida, detergentes, atoalhados e aquelas outras centenas de objetos que devem caber nesta única divisão da casa. Independentemente da dimensão da cozinha que está a namorar, a arrumação deve ser prioridade.

A cozinha de sonho de uma nova casa pode muitas vezes diferir daquilo que idealizamos. Entre o que sonhamos e a sua utilização quotidiana, existe todo um espaço que deve ser considerado racionalmente.

O ideal é que encontre aqui motivos mais que suficientes para ser feliz, num ambiente que convide a alcançar o seu potencial. Este espaço não deve nunca comprometer o seu orçamento ou obrigar a demasiados compromissos.

Assim sendo, a cozinha ideal é aquela da qual se pode servir melhor.

Um abraço e bons cozinhados!

Write A Comment