Ninguém

Para os adolescentes, os pais estão sempre desactualizados. Não percebem nada de jogos de consola. Da roupa que se usa e da música que ouvem. Para eles, os pais passam a vida a exigir explicações e a querer respostas. Respostas essas, que vindas de um adolescente, se resumem a: -Sim, não, e com um bocado de sorte… Nada.

 

Isto antes de começarem com a frase do: -Não me chateeis!

 

Existe pois um grande fosso na comunicação. No entanto, estes jovens passam horas na conversa, seja nas redes sociais ou ao telemóvel. Mas se lhes perguntarmos:

 

– Com quem é que estavas a falar? A resposta resume-se a uma palavra:

– Ninguém. 

Agem como os gatos,  não querem “festas” e pensam ser independentes.

Em casa, quando não estão a jogar, tem os ouvidos tapados com os auriculares e com milhentos decibéis de barulho. Como fazer então para estabelecer contacto?… Mandar um SMS parece ser uma boa ideia. A máxima de que, se não os consegues vencer… junta-te a eles, também parece criar bons resultados.

Não estou a dizer que ande com a foto do Justin Bieber na carteira, ou se vista de “Dread”, apenas partilhe de algum tempo de qualidade com o seu “gato”, tire meia hora por dia e faça com o seu filho uma coisa que ele goste mesmo de fazer. Agarre no comando da consola e tente ganhar o seu filho numa corrida de carros. Investigue sobre os assuntos que ele gosta, para poder ter conversas com ele sobre o tema. Peça que o ensine a mexer no computador. Negocie com o adolescente:

 

Podes fazer isto, mal termines os deveres da escola. Trate bem o seu descendente e nunca lhe diga:

– Tu não sabes fazer nada! És burro. Se fizer isso, abre-se uma fenda abismal e a única coisa que você deve esperar é por afastamento, revolta. Estes miúdos são o futuro do mundo, mas também são o seu. Nunca se esqueça disso. 

Crónicas da Ana

 

.

Deixe uma resposta