Carteira,  cigarreira,  isqueiro,  óculos de sol, um mini chapéu de chuva,  telemóvel, uma bolsa com pinturas , uma escova. Perfume, totoloto. Um kit com medicamentos,barrinhas de cereais, água agenda, etc…Apresento-vos a minha mala.

 

Preta, grande, moderna e de alta capacidade arrumativa.

Com a casa as costas, parto que nem uma caracoleta

pronta para viver mais um dia em segurança…

 

I gota feeling that tonight is….É o meu  telemóvel a tocar…quem será?…Com uma mão apalpo o interior da minha mala e em

movimentos circulares…espera…Agarrei! não, não é, agora com as duas mãos, abro a mala e começo a tirar tudo cá para fora, tudo menos o telemóvel que entretanto já deixou de tocar.

Paciência, que liguem outra vez, arrumo tudo. Depois de uma pausa para café, que prontamente paguei (porque levava trocos no bolso do casaco) Dirijo-me ao veículo, agora as chaves do carro…

Aqui nesta bolsinha talvez…o que é isto?…tiro tudo de novo

de dentro da mala, um afia? Uma revista, uma calculadora, uma lima…

Despejo! é mais fácil, ora aqui estão as chaves! acho que vou ata-las com uma corda, na alça da mala e com este pensamento

vingativo sigo caminho.Pelo retrovisor olho para o meu rosto, já não tenho batom, o batom deve ter ficado colado na chávena do café, olha agora fica assim, tudo menos abrir de novo a mala. Mala maldita! Parece regida por algum fenómeno inexplicável

tudo o que lá entra desaparece, trata-se de uma área de 4o cm funda cheia de bolsinhas individuais, que se fundem e confundem. Entre elas, parece haver um fenómeno magnético que chupa tudo para nenhures. Já faz dois meses que não encontro a minha tesoura pequenina. Descobri que a mala tem um fundo falso…e nele encontrei uma nota de 100 escudos! escudos ao tempo que isso foi, devem-me ter feito falta. Na volta esta mala foi feita com as mais recentes tecnologias extraterrestres e não é nada mais, nada menos que um portal tridimensional que transporta as coisas de uma dimensão

para outra…

Se for isto está explicado!

Mas se há malas que vem por bem, esta não é uma delas. Devolvam-me a minha tesourinha, sim? que  eu devolvo a mala!

Vocês sabem a quem eu me refiro..ET phone home e tal!

 

As crónicas da Ana

 

.